segunda-feira, 20 de outubro de 2008

O dia em que o Santos de Pelé parou uma guerra

O dia em que Pelé parou uma guerra

Pelé, o maior jogador de futebol de todos os tempos é, reconhecidamente, uma das personalidades mais conhecidas em todo o mundo. Eleito o Atleta do Século XX, recebeu merecidas homenagens pelos quatro cantos do planeta.

Durante a sua vitoriosa carreira, marcou 1281 gols em 1375 partidas, façanha jamais alcançada por outro jogador. Campeão do mundo aos 17 anos, colecionou todos os títulos possíveis a um atleta profissional de futebol.

Entretanto, uma de suas façanhas mais extraordinárias não é muito conhecida do grande público: sua fama e prestígio chegaram a tal ponto que foi capaz de paralisar uma guerra. Esse fato inusitado aconteceu durante uma excursão do Santos à África, em 1969.

O antigo Congo Belga vivia uma sangrenta guerra civil. Assim que a delegação do Santos chegou ao país, onde disputaria uma partida amistosa, os dirigentes foram informados do conflito e o conseqüente cancelamento do jogo. A notícia de que a população não poderia ver o rei do futebol jogar causou uma grande comoção no país, inclusive entre as partes em luta.

Então os conflitantes entraram num acordo e a guerra parou para que o jogo fosse realizado. O Santos acabou realizando duas partidas na região e a paz reinou no país naqueles dias, sem que nenhum tiro fosse disparado.

Assim que a delegação, escoltada até o aeroporto, deixou o país, a guerra recomeçou... Clique na foto

Victor Kingma - 15/01/2008

6 comentários:

Warley Morbeck disse...

Essa história é clássica.

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com
http://eternabola.blogspot.com

Avaí Net - Avaí Futebol Clube - Nação Avaiana disse...

Pois então,
Cara, vi teus blogs no blog do elite azul e branca.
Muito bom, e essa história é realmente um clássico.

Um grande Abraço!

E mengão neles!
Leandro

Camila Paulos disse...

O futebol tem um dom que nada mais tem...
Você deve ser do Rio, né? Bom, caso tenha a oportunidade de vir à São Paulo, não deixe de visitar o Museu do Futebol, no Pacaembu, tem uma exposição do Pelé ótima, lá!

Vinicius Grissi disse...

Bela história! Já tinha escutado mas nunca é demais relembrar. O que o futebol não é capaz de fazer hein?!

Mitch disse...

Aquele era o Esdquadrão de ouro, orgulho de todo santista nativo ou não e por que não dizer de todo brasileiro ?

Anônimo disse...

Por que nao:)